Geo Alentejo – 3º Aniversário (Rescaldo)

IMG_6617

O início de mais um ano é também sinónimo de comemoração de mais um aniversário do Geo Alentejo. Este ano a organização apostou numa das capitais do Alentejo, a bonita cidade de Beja.

A cidade de Beja é considerada a capital do Baixo Alentejo e oferece uma vasta variedade de atividades, aos seus habitantes e forasteiros. Desde passeios pela ciclovia circundante, uma diversidade de museus, monumentos entre os quais destaco o Castelo, entre outros pontos de interesse.

Este fim-de-semana começou soalheiro ao contrário dos dias que o antecederam, e que antecipavam poucas condições para o Geocaching. Na manhã de Sábado, fizemos o check-in e seguiu-se um interessante workshop onde foram debatidos vários temas relacionados com o Geocaching e as suas práticas. O interesse dos participantes foi notório e a partilha de experiencias foi fundamental.

Seguiu-se um almoço com cerca de 40 participantes para todos degustarmos da fantástica carne de porco à alentejana, que não podia mesmo faltar. Ainda houve direito a uma prenda surpresa preparada pela organização, que se tornou mais um momento bem divertido.

Um dos grandes momentos do dia aproximava-se, a visita à Base Aérea Nº 11. Todos os participantes agruparam-se à entrada, onde foi feito o briefing sobre esta visita. À chegada fomos guiados pelos membros da Força Aérea aos pontos de maior interesse dentro da Base, o Museu e visita à aeronave P-3C Cup+. Para quem não sabe o P-3C Cup+ resulta de um programa de modernização de 5 P-3C adquiridos à Holanda, tendo o protótipo sido formalmente entregue em setembro de 2010.

O P-3C CUP+ mantém todas as capacidades de patrulhamento marítimo herdadas do P-3P, nomeadamente Luta Anti-Submarina (ASW), Luta Anti-Superfície (ASuW), e Busca e Salvamento (SAR). Além disso, um conjunto de sensores modernos associados a um sistema tático de missão completamente integrado, capacita o P-3C CUP+ a operar também em diversas missões em ambiente terrestre. Ficou também equipado com um sistema de autoproteção MLWS (Missile and Laser Warning System), que permite a deteção de ameaças e o disparo de contra-medidas.

A conjugação destas capacidades com as caraterísticas inatas desta aeronave, onde se destacam a sua enorme autonomia, raio de ação, velocidade, a disponibilidade para transportar sensores e armamento, operar de dia e de noite e em quaisquer condições meteorológicas, resultaram num sistema de armas extremamente versátil e flexível.

O P-3C CUP+ iniciou a sua operação a 1 de janeiro de 2011, tendo efetuado o seu “Batismo de Fogo” na Operação “Ocean Shield” ao serviço da NATO no Oceano Índico, em missões de combate à Pirataria com excelentes resultados e uma prontidão de 100%. Esta visita dividiu-se então nestes dois momentos, uma visita ao museu da Força Aérea onde foi possível ver diferentes tipos de aviões de salvamento e/ou guerra e a visita ao P3C CUP+, onde foi possível ver a vária panóplia de equipamentos que são usados na deteção e busca tanto marítima como terreste, bem como uma breve explicação do tipo de missão que este avião faz.

Depois da visita à Base Aérea, o programa oferecia um Jantar, com destaque para o Cante Alentejano, cantado pelo grupo Filhos do Alentejo. Sem dúvida mais um grande momento, que certamente deixou os participantes ainda mais satisfeitos. Terminámos a noite com os Parabéns ao Geo Alentejo ao som do grupo de cantares, tornando o momento ainda mais especial.

O segundo dia ofereceu-nos dois programas distintos pela manhã, um passeio de BTT para os mais radicais e um passeio pelos Museus da cidade, como alternativa. No passeio de BTT as condições meteorológicas previam-se adversas, com alguma chuva a cair na hora da partida. No entanto, com o desenrolar do passeio as condições foram melhorando, tornando os 25KM percorridos numa volta bastante agradável, com destaque para o bom ambiente entre os participantes.
A visita aos museus foi bastante enriquecedora pois podemos conhecer um pouco mais da riqueza histórica da cidade de Beja e descobrir recantos e particularidades que de outra forma não seria possível. Foram visitados os seguintes museus: Museu Regional de Beja/Museu Rainha D. Leonor; Núcleo Museológico da Rua do Sembrano; Museu Jorge Vieira/Casa das Artes e por fim a Capela do Antigo Hospital/Hospital da Misericórdia

Após estes passeios merecíamos um bela refeição, mais uma vez, superou as expectativas, sempre com um bom ambiente e com algumas surpresas, desta vez para os BTTistas, brindados com um prémio simbólico pelo seu esforço.

Terminado que estava o almoço, e antes de se iniciar o CITO, teve início a corrida de trackables “Baja TB Alentejo 2016”, que está a ser organizada em conjunto entre o Geo Alentejo e a GeoMag. Os trackables estavam alinhados junto do ponto de partida, e foi num ápice que deram um salto para outros Geocachers, que certamente lhes darão um rumo. Daqui a um ano veremos quem acumula mais quilómetros e se sagra assim campeão desta corrida.

Aproveitando um termo da Força Aérea “F.O.D.” (Foreign Object Damage), foi promovido um CITO. Após o briefing, os presentes participaram ativamente neste evento, tendo contribuído para a limpeza do Jardim Residencial da Força Aérea.

Terminado o segundo dia, ficamos sem dúvida com a sensação que este foi, de facto, um fim-de-semana muito bem passado, e esperamos que os esforços de toda a organização para que o mesmo fosse usufruído o máximo possível por todos os visitantes tenha sido alcançado.

Abraços e até para o ano!